Entendendo arrependimento e confissão de pecados

“O tempo é chegado”, dizia Ele. “O Reino de Deus está próximo. Arrependam-se e creiam nas boas-novas!” (Marcos 1:15)

\o/

O ministério de Jesus tinha 3 objetivos principais:

– Cumprir perfeitamente a Lei de Moisés no nosso lugar para remover todas as maldições da Lei (justificação por obras).
– Se oferecer como oferta de sacrifício único e definitivo (eterno) pelos nossos pecados.
– Ensinar sobre o estilo de vida do Reino de Deus, ou seja, conduzir o povo para uma NOVA MENTALIDADE. A mentalidade do Reino que leva à vida abundante.

Amado(a), esse assunto é essencial para o crescimento do cristão, leia com bastante atenção.

Você já se sentiu constantemente culpado ou com remorso por algum erro que tenha cometido recentemente ou no passado?

Muita gente diz que esse é o arrependimento que Deus espera de nós, mas veja só, no Novo Testamento, a palavra traduzida para o português como “arrependimento” no original grego é a palavra “metanoia” que significa MUDANÇA DE MENTE (mentalidade).

Portanto, o genuíno arrependimento bíblico não é um sentimento, o genuíno arrependimento bíblico não é remorso nem culpa, o genuíno arrependimento bíblico é uma mudança de mentalidade.

Você entende que sentir culpa e remorso com relação ao meu pecado não adianta de nada, mas para que haja real mudança das minhas ações futuras é necessário que haja uma real mudança na minha forma de pensar?

Quando o homem fez a sua escolha no Éden, a escolha da ciência do bem e do mal, ele adquiriu uma consciência que lhe diz o que é certo ou errado, a própria consciência do bem e o mal.

Então quando erramos, naturalmente a nossa consciência nos acusa, mesmo que ela já esteja calejada ou anestesiada com aquele erro, no fundo o homem SEMPRE sabe que errou.

A questão é. Agora que a minha consciência diz que eu errei e eu reconheço o erro, o que eu devo fazer?

Grave isto…

Se eu sou um cristão, então com a ajuda do Espírito Santo eu preciso CONFIAR plenamente no trabalho concluído da cruz de Cristo sabendo que os meus pecados JÁ FORAM plenamente perdoados pelo sangue de Jesus.

Uma vez feito isso, o inimigo não terá como prevalecer com qualquer acusação contra mim. Esse é o primeiro passo.

“nenhuma arma forjada contra você prevalecerá, e você refutará toda língua que a acusar…” (Isaías 54:17)

O segundo passo é identificar qual crença errada me fez pensar e agir desta maneira e corrigi-la pela renovação da minha mente na verdade da Palavra de Cristo. É o processo de alinhamento da minha mente (meu “eu”) com o pensamento do Espírito Santo que habita dentro de mim (“EU” de Deus). É aprender a ver as coisas sob a perspectiva de Deus.

Por exemplo, um dos motivos que uma pessoa rouba é porque ela não crê corretamente com relação a provisão de Deus na sua vida.

Ou alguém não perdoa o próximo porque não crê corretamente com relação a dimensão do perdão de Jesus na sua vida.

Ou um cristão pode cair no mesmo pecado diversas vezes porque ele ainda acredita que é um pobre miserável pecador. Essa crença errada faz com que ele acabe vivendo como um pobre miserável pecador. Ele não crê corretamente sobre a sua nova natureza (santa e justa) em Cristo. Ele ainda não teve a revelação de que o homem pecador, a velha criatura, já morreu juntamente com Cristo.

“… Nós, os que morremos para o pecado, como podemos continuar vivendo nele? (Romanos 6:2)

“Pois sabemos que o nosso velho homem, foi crucificado com ele, para que o corpo do pecado seja destruído e não mais sejamos escravos do pecado;” (Romanos 6:6)

“Mas Deus demonstra seu amor por nós: Cristo morreu em nosso favor quando AINDA éramos pecadores.” (Romanos 5:8)

O processo de arrependimento se inicia quando a pessoa se rende à verdade de Cristo e CRÊ em seu coração que JESUS é o Filho de Deus e o Salvador da sua vida. É exatamente o momento do novo nascimento, quando o seu espírito volta a ter conexão com o Espírito de Deus.

A partir daí, é meu trabalho (arrependimento) submeter e alinhar a minha mente com as coisas do Espírito (Jesus/verdade).

“Cresçam, porém, na GRAÇA e no CONHECIMENTO de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo…” (2 Pedro 3:18A)

É o processo de santificação do homem no seu EXTERIOR, o processo da mudança de mente (forma de crer e pensar) que por final influenciam as minhas ações.

“Quanto à antiga maneira de viver, vocês foram ensinados a despir-se do velho homem, que se corrompe por desejos enganosos, a serem RENOVADOS NO MODO DE PENSAR (*mudança de mente, arrependimento) e a revestir-se do novo homem, criado para ser semelhante a Deus em justiça e em santidade provenientes da verdade.” (Efésios 4:22-24)

O processo de santificação não é o esforço que você faz para se tornar um santo. Aos olhos de Deus você JÁ É SANTO, você já tem o selo do Espírito Santo DENTRO DE VOCÊ porque Cristo está DENTRO DE VOCÊ.

É o trabalho consumado de Cristo que nos torna santo para ver a Deus.

Foi Ele quem derramou o Seu sangue por nós para redenção ETERNA dos nossos pecados passados, presentes e futuros!

Isso mesmo, enquanto permanecermos com Cristo os nossos pecados futuros também já estão perdoados, não só os passados e presentes… Cristo morreu muitos antes de nós nascermos, o Seu sacrifício transcende o tempo, pois todos os nossos pecados já eram futuros para Jesus.

“Se assim fosse, Cristo precisaria sofrer muitas vezes, desde o começo do mundo. Mas agora ele apareceu uma vez por todas no fim dos tempos, para aniquilar o pecado mediante o sacrifício de si mesmo.” (Hebreus 9:26)

JESUS é o nosso passaporte exclusivo para ver a Deus!

“para abrir-lhes os olhos e convertê-los das trevas para a luz, e do poder de Satanás para Deus, a fim de que recebam o perdão dos pecados e herança entre os que são SANTIFICADOS pela FÉ em MIM (Cristo)’.” (Atos 26:18)

“Respondeu Jesus: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim.” (João 14:6)

Veja isso… o arrependimento também serve para que o homem ENTENDA e CREIA no perdão e na justificação.

Em VERDADE eu entendo que eu não posso me salvar pelas minhas próprias forças, por isso eu sei que preciso de Jesus e sei que Ele é o Messias, pois Ele nos revelou isso.

Em ESPÍRITO (coração) eu creio que Jesus é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, creio que Ele é o Messias, creio que Ele é o Filho de Deus…

“Vocês, samaritanos, NÃO SABEM O QUE ADORAM, mas nós sabemos o que adoramos porque a salvação vem dos judeus. Mas virá o tempo, e, de fato, já chegou, em que os verdadeiros adoradores vão adorar o Pai EM ESPÍRITO e EM VERDADE. Pois são esses que o Pai quer que o adorem. Deus é Espírito, e por isso os que o adoram devem adorá-lo em espírito e em verdade. A mulher respondeu: — EU SEI que o Messias, chamado Cristo, tem de vir. E, quando ele vier, vai explicar tudo para nós. Então Jesus afirmou: — POIS EU, que estou falando com você, SOU O MESSIAS. (Jo 4:22-26)

Em outras palavras seria. “Você SABE que o Messias, chamado Cristo, tem de vir. Agora CREIA, pois Eu revelo a você que Eu sou o Messias.”

Então, quando Jesus disse: “… Arrependam-se e creiam nas boas-novas!” (Marcos 1:15B)

Ele estava dizendo: “Mudem o entendimento e a mentalidade de vocês e creiam nas boas novas!”

“Testifiquei, tanto a judeus como a gregos, que eles precisam converter-se a Deus com arrependimento (mudança de entendimento/em verdade) e fé (em espírito) em nosso Senhor Jesus.” (Atos 20:21)

“Deve corrigir com mansidão os que se lhe opõem, na esperança de que Deus lhes conceda o arrependimento, LEVANDO-OS AO CONHECIMENTO DA VERDADE,” (2 Timóteo 2:25)

Amado, Deus não quer ver você pelos cantos sendo consumido pelo remorso e pela culpa. Se você errou, o Pai NÃO quer que você fique olhando PARA SI, Ele quer que você olhe fixamente PARA JESUS.

Isso é ser um VERDADEIRO ADORADOR, adorar e contemplar a Deus é manter os olhos fixos em Jesus porque VOCÊ SABE quem Ele é e VOCÊ CRÊ em quem Ele é. Esse é o maior chamado das nossas vidas. E é justamente isso que fará com que você se pareça cada vez mais com Ele.

“Conservemos os nossos OLHOS FIXOS em Jesus, pois é por meio dele que a nossa fé começa (em espírito), e é ele quem a aperfeiçoa (crer corretamente em verdade)…” (Hebreus 12:2)

Ter consciência de quem Jesus realmente é, é sair do tempo da ignorância.

Em Atos 17:30 diz: “Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependam;” Arrependam de que? Paulo estava revelando quem Jesus era…

“Alguns filósofos epicureus e estóicos começaram a discutir com ele. Alguns perguntavam: “O que está tentando dizer esse tagarela? ” Outros diziam: “Parece que ele está anunciando deuses estrangeiros”, pois Paulo estava pregando as boas novas a respeito de Jesus e da ressurreição. (Atos 17:18)

Aleluia!!

– Mas e quanto a confissão de pecados?

Como você deve ter percebido, confissão de pecados não é fazer uma lista dos seus pecados para Deus, pois Ele mesmo disse que dos nossos pecados Ele JAMAIS se lembrará.

“Pois, para com as suas iniqüidades, usarei de misericórdia e dos seus pecados JAMAIS ME LEMBRAREI.” (Hb 8:12)

Então para que contar para Deus algo que Ele decidiu nunca mais se lembrar?

A confissão é simplesmente o ato do incrédulo RECONHECER que existe pecado nEle.

A confissão é feita no momento em que aceitamos a Jesus como nosso Salvador. É quando confessamos a nossa condição de pecadores (velha criatura) e aceitamos o perdão de TODOS os nossos pecados através do sacrifício eterno de Jesus na cruz.

Entenda, nada impede que a gente fale com Deus sobre os nossos erros. Mas a nossa mentalidade deve estar firmada na verdade de que NÃO falamos dos nossos erros A FIM de sermos perdoados, falamos sabendo que JÁ FOMOS perdoados e então sigo exercendo “metanoia” (arrependimento/mudança de mentalidade com base na verdade).

– Mas e quanto a 1 João 1:9?

“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça.”(1 Jo 1:9)

Esse texto não foi escrito para a igreja de Cristo, ele foi escrito para um grupo que não tinha comunhão com a igreja.

“Proclamamos o que vimos e ouvimos para que vocês também tenham comunhão conosco…” (1 Jo 1:3)

Esse grupo acreditava numa doutrina que dizia que Jesus não veio em carne e pregavam que o pecado não existia.

João disse: “Se afirmarmos que estamos sem pecado, enganamos a nós mesmos, e a verdade não está em nós.” (1 Jo 1:8)

Veja, quem não está em Cristo ainda é um pecador e precisa reconhecer isso, “pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus…” (Rm 3:23)

Mas quando reconhecemos que temos pecado e aceitamos a Cristo estamos “… sendo justificados gratuitamente por sua graça, por meio da redenção que há em Cristo Jesus.” (Rm 3:24)

Você pode ver que neste capítulo de 1 João 1 nem saudação aos cristãos tem, como é feito nas outras cartas.

Portanto, não devemos viver de confissão em confissão, mas de FÉ em FÉ em Jesus Cristo e na Sua obra consumada! Desta forma “Ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de TODA injustiça” (1 Jo 1:9).

Jesus nos purifica de TUDO aquilo que antes nos afastaria da comunhão com o Criador. Nele somos LIVRES para termos um relacionamento direto com o nosso Pai.

Amado, ocupe a sua mente com a justiça da cruz ao invés de ocupar a sua mente com o pecado. Fazer uma lista de pecados só vai fazer você olhar para si mesmo e sua fraqueza, ao invés disso olhe PARA JESUS que é a força que nos torna vitoriosos com relação ao pecado.

Manter o foco em Jesus é manter o seu PENSAMENTO nEle! É meditar sobre aquilo que Ele fez por você, é meditar sobre a sua nova identidade, é meditar sobre o quanto Ele é bom, o quanto Ele te ama e deseja que você viva a vida abundante que Deus criou para você viver aqui mesmo nesta terra!!

Obrigado Jesus!! Verdadeiramente Tu és o Filho de Deus!!

Aleluiaaa!!


Fique com Jesus!

 

Não deixe de abençoar a vida dos seus amigos e familiares, clique no ícone da rede social de sua preferência logo acima e compartilhe!  🙂

Deixe também o seu comentário logo abaixo…

Comentários