O evangelho que Paulo pregou

“Portanto, meus irmãos, quero que saibam que mediante Jesus lhes é proclamado o perdão dos pecados.” (At 13:38)

O perdão dos pecados de fato é um assunto que precisa ser estudado a fundo.

Ele é um ensinamento simples, porém o inimigo coloca muitas controvérsias neste assunto para que o cristão não tenha uma noção clara dos benefícios da obra da cruz.

O poder do evangelho consiste em vivermos cada momento abundantemente, tendo CONFIANÇA PLENA de que todos os nossos pecados foram perdoados.

Compare esse modo de vida com viver tendo um perpétuo sentimento de culpa e condenação associado ao pensamento de que quando pecamos, a comunhão com Deus é quebrada, e que Ele não responde às nossas orações porque fica afastado de você até que você se “arrependa” e “confesse todos os seus pecados”.

Muitos cristãos ainda têm essa impressão, de que a responsabilidade de MANTER o perdão de Deus cabe a eles por intermédio do que fazem.

Esse não é o evangelho de Jesus!

O melhor jeito de entender o evangelho, portanto, é voltar ao que os apóstolos pregaram na igreja primitiva. Vamos examinar o que Paulo, o apóstolo da nova aliança, pregou.

Além de tudo, Paulo era o apóstolo a quem Deus enviou para pregar o evangelho da graça.

Ele recebeu mais revelações da nova aliança da graça do que todos os outros apóstolos juntos, e foi responsável por escrever mais de dois terços do Novo Testamento.

Pedro, Tiago e João não tiveram as mesmas revelações que Paulo sobre as implicações da nova aliança. Para eles foi difícil entender algumas coisas porque eles conviveram com Jesus enquanto Ele ainda estava vivendo debaixo da Lei.

Veja o que Pedro fala sobre as cartas de Paulo:

“… como também o nosso irmão Paulo vos escreveu, segundo a sabedoria que DEUS lhe DEU; Ele escreve da mesma forma em todas as suas cartas, falando nelas destes assuntos. Suas cartas contêm algumas coisas DIFÍCEIS de ENTENDER, as quais os ignorantes e instáveis torcem …” (2 Pedro 3:15)

Foi Paulo que ensinou a Pedro sobre o problema da mistura de alianças.

“Quando vi que NÃO ESTAVAM andando de acordo com a VERDADE DO EVANGELHO, declarei a Pedro, diante de todos: “Você é judeu, mas vive como gentio e não como judeu. Portanto, como pode obrigar gentios a viverem como judeus?” … Sabemos que ninguém é justificado pela prática da Lei, mas MEDIANTE À FÉ em Jesus Cristo…” (Gl 14-16)

Quando você for ler as cartas de Pedro, Tiago e João você vai ver que a doutrina que eles ensinam é um pouco diferente da doutrina de Paulo. Isso não significa que o que eles ensinam está errado, muito pelo contrário, são revelações poderosas sobre Cristo, mas a forma como eles ensinam em suas cartas não revelam de maneira tão clara a nova aliança da graça como nas cartas de Paulo.

Não foi à toa que Jesus escolheu Paulo para pregar o evangelho da maneira que pregou. Ele tinha um entendimento diferente e as revelações que ele recebeu também vieram direto de Cristo…

Paulo disse: “Irmãos, quero que saibam que o evangelho por mim anunciado não é de origem humana. Não o recebi de pessoa alguma nem me foi ele ensinado; ao contrário, eu o recebi de Jesus Cristo por revelação.” (‭Gálatas‬ ‭1‬:‭11-12‬)

A revelação que Paulo recebeu foi fundamental para que hoje nós pudéssemos ter esses entendimentos mais claros da mentalidade da nova aliança e são estes ensinamentos que eu tenho tentado mostrar a você aqui nestas mensagens.

Além de nos ajudar a sermos livres da religiosidade e do legalismo, a pregação de Paulo também era cheio de PODER!

“Em Listra havia um homem paralítico dos pés, aleijado desde o nascimento, que vivia ali sentado e nunca tinha andado. Ele ouvira Paulo falar. Quando Paulo olhou diretamente para ele e viu que o homem TINHA FÉ para ser curado, disse em alta voz: “Levante-se! Fique em pé!” Com isso, o homem deu um salto e começou a andar.” (Atos 14:8-10)

Como esse homem ficou cheio de fé?

A Bíblia diz que “a fé vem pelo ouvir, e ouvir a palavra de Cristo.” (Rm 10:17).

Veja, o homem de Listra ficou cheio de fé porque ouviu a palavra de CRISTO. Algumas traduções dizem que é pelo ouvir a palavra de Deus, mas no original é “Christos” (Cristo).

Ou seja, a fé não vem pelo ouvir qualquer assunto da Palavra, existem alguns assuntos na Palavra de Deus que não liberam fé, mas quando falamos de CRISTO que é a manifestação do amor de Deus, então a fé começa a surgir em nossos corações.

Isso não significa que não devemos pregar o Antigo Testamento. Você pode pregar de Gênesis a Apocalipse sob a perspectiva de Jesus. Afinal, Cristo está OCULTO no Antigo Testamento e REVELADO no Novo Testamento.

Podemos encontrar sombras de Cristo nas cinco ofertas de Levítico, no tabernáculo de Moisés, até mesmo nas figuras dos sacerdotes e por aí vai…

Se o seu objetivo é GERAR FÉ nas pessoas então pregue SEMPRE Jesus.

Qualquer pregação na nova aliança que fale sobre receber salvação ou receber qualquer benção de Deus, SEM O FILTRO da obra de Cristo é sinal de que o evangelho foi deixado de lado e fé não será liberada.

Isso é muito importante e precisamos ficar atentos a esta questão!

– Muito bom, mas o que Paulo estava pregando para que o paralítico fosse curado?

Paulo não estava pregando sobre cura, apesar de ser um assunto muito relevante. Paulo estava pregando sobre PERDÃO de PECADOS.

O PODER que Paulo pregou é encontrado no perdão de todos os pecados para todo aquele que CRÊ e não há outra qualificação para sermos perdoado de nossos pecados a não ser pela nossa FÉ.

Na nova aliança, o FUNDAMENTO está inteiramente baseado na justificação pela FÉ na obra de Jesus Cristo.

Essa é a única coisa que Deus espera de nós para manter o Seu perdão. Nada além disso!

“Portanto, meus irmãos, quero que saibam que mediante Jesus lhes é proclamado o perdão dos pecados. Por meio dele, todo aquele que CRÊ é justificado de TODAS AS COISAS das quais não podiam ser justificados pela Lei de Moisés.” (Atos 13:38-39)

É sensacional, isso é BOA-nova!!  \o/

Quando o homem de Listra ouviu Paulo pregando sobre a boa-nova de Cristo, a fé veio e ENCHEU o seu coração. Com lágrimas nos olhos, ele deve ter ignorado suas pernas defeituosas e rejeitado cada pensamento de que ele tinha as pernas assim por estar sendo punido por seus pecados ou pelo pecado de seus pais.

Repare que ninguém precisou colocar as mãos sobre aquele homem, ou precisou ir ao altar para receber a cura. Não que isso esteja errado, mas a fé para ser curado veio sobre aquele homem simplesmente por ouvir o evangelho de Jesus Cristo!

Esse é o MARAVILHO EVANGELHO que nós recebemos pela fé.

O evangelho de JESUS, o evangelho da GRAÇA, o evangelho do FAVOR de Deus!

– Mas eu já ouvi muitas pessoas falarem mal do evangelho da graça…

Pois é, Paulo passou por esse mesmo tipo de perseguição.

A Bíblia registra que, “quase toda a cidade” (Atos 13:44) de Antioquia se reuniu para ouvir Paulo pregar sobre o perdão de pecados, justificação pela fé por meio da cruz de Jesus e a graça de Deus.

Para que a cidade inteira aparecesse para ouvir Paulo, a boa-nova que ele estava pregando deve ter se espalhado rapidamente por toda a cidade!

No entanto, repare que havia um grupo de pessoas que não estavam muito felizes com o que Paulo estava pregando, isto é, a “máfia religiosa”.

A Bíblia diz que quando eles viram a multidão “ficaram cheios de inveja e, blasfemando, contradiziam o que Paulo estava dizendo”. (At 13:45)

Esses legalistas ainda estão por aí até hoje. A religiosidade é como um véu sobre seus olhos que ainda não foi rasgado, e eles não conseguem ver a PURA GRAÇA de Deus.

Quando eles vêem crentes impactados pela graça, ficam “cheios de inveja” porque trabalham duro demais, pois DEPENDEM de seus próprios esforços para alcançar sua própria sensação de autojustiça. Querem conquistar o favor de Deus pelo que fazem, não pelo o que Jesus fez.

Portanto, é impossível que o PURO EVANGELHO de Jesus seja pregado e não haja pessoas que tentarão conspirar contra quem o prega.

“Paulo e Barnabé passaram bastante tempo ali, falando corajosamente do Senhor, que confirmava a MENSAGEM DE SUA GRAÇA realizando sinais e maravilhas pelas mãos deles. O povo da cidade ficou dividido: alguns estavam a favor dos judeus, outros a favor dos apóstolos. Formou-se uma conspiração de gentios e judeus, com os seus líderes, para maltratá-los e apedrejá-los.” (Atos 14:3-5)

Aqui mesmo neste site já me chamaram de perverso, mentiroso e adúltero da Palavra. Isso acontece porque quando pregamos só Jesus toda manipulação religiosa cai por terra e somos verdadeiramente libertos.

O evangelho puro é lindo e atrai multidões! Se você tem um ministério pregue Jesus em TODOS os cultos. Você vai ver o poder de Deus se manifestar e multidões serão atraídas.

Siga a recomendação de Paulo e Barnabé:

“… muitos dos judeus e estrangeiros piedosos convertidos ao judaísmo seguiram Paulo e Barnabé. Estes conversavam com eles, RECOMENDANDO-lhes que CONTINUASSEM na GRAÇA de Deus.” (‭Atos‬ ‭13‬:‭43‬)

Jesus (graça) nos basta!!

Aleluia!!


Fique com Jesus!

 

* Alguns trechos do livro Destinados a Reinar e Favor Imerecido – Pr. Joseph Prince.

Não deixe de abençoar a vida dos seus amigos e familiares, clique no ícone da rede social de sua preferência logo acima e compartilhe!  :)

Deixe também o seu comentário logo abaixo…

Comentários