Favor merecido

Por muito tempo eu achei que não merecia o amor de Deus, mas depois que eu tive esse entendimento eu nunca mais tive dúvida.

Eu mereço o amor de Deus porque Ele não me ama por aquilo que eu faço, Ele me ama por quem eu sou pra Ele.

Eu achava que a palavra merecer só poderia vir daquilo que eu fizesse, por minha conduta. Mas a realidade é que merecimento também pode vir por qualidade. No caso, na qualidade de filho ou filha.

Nesse momento eu me deparei com outra questão, mas as pessoas não são filhas de Deus apenas quando aceitam a Jesus?

Não.

Todo ser humano é um filho de Deus. A diferença é que os que não creem em Jesus estão mortos e os que creem ressuscitaram com Cristo.

“Portanto, já que vocês ressuscitaram com Cristo, procurem as coisas que são do alto, onde Cristo está assentado à direita de Deus.” (Colossenses‬ ‭3:1‬)

Repare que na parábola do filho pródigo haviam dois filhos. O que foi embora de casa e o que ficou. No caso ambos estavam mortos para o seu Pai, pois ambos não criam no amor dEle e não entendiam a graça, mas os dois ainda eram filhos. Quando o filho pródigo voltou para casa ele teve uma experiência nova com o amor e a graça do pai que lhe fez abrir o coração para recebe-Lo e olha o que o pai disse…

Pois este meu filho estava morto e voltou à vida…” (Lucas‬ ‭15:24‬)

Muitos de nós achamos que aquilo que fazemos remove a nossa condição de filiação e por isso não experimentamos o amor do Pai em meio à conturbação no momento dos nossos erros. Esse problema está diretamente ligado à falta do entendimento da realidade da graça. 

Toda dádiva que Deus nos dá acontece por quem somos para Ele, mas quando temos uma mentalidade legalista de auto suficiência achamos que aquilo que a gente faz define quem somos. Veja o que o filho mais novo que reviveu disse para o pai dele um pouco antes…

“O filho lhe disse: ‘Pai, pequei contra o céu e contra ti. Não sou mais digno de ser chamado teu filho ’.” (Lucas‬ ‭15:21‬)

De onde ele tirou que o fato dele pecar contra o pai removeria a sua condição de filho?

Isso vem justamente da árvore do conhecimento do bem e do mal. A maneira do homem de pensar influenciado pelo “pai da mentira”.

Mas não é assim que Deus pensa.

O homem sem Deus nunca entenderá a graça porque a própria queda do homem é a realização do seu desejo por auto-suficiência que produz uma mentalidade TOTALMENTE oposta.

Apenas as pessoas que se fazem humilde pode entender e usufruir da graça de Deus.

“… Deus resiste aos orgulhosos (auto suficiência), mas concede graça aos humildes” (Tiago 4:6)

Adão que era filho de Deus foi o primeiro a cair nisso lá no Eden.

“… Adão, filho de Deus.” (Lucas‬ ‭3:36-38‬)

Deus nunca mede o nosso valor por aquilo que a gente faz, Ele nos mede por quem a gente é para Ele e isso é imutávelFilhos. Tanto os vivos, quanto os mortos.

Foi por isso que Ele amou o mundo de tal maneira!

Ele veio resgatar os Seus filhos, mesmo nós ainda sendo pecadores, isto é, auto-suficientes, vivendo na escuridão da mentira.

Jesus veio trazer a revelação que mudaria a humanidade por toda a história. Somos filhos amados por QUALIDADE, não por obras.

Jesus já nos chamava de filhos antes da cruz! 

“… quanto mais o Pai de vocês, que está nos céus, dará coisas boas aos que lhe pedirem!” (Mateus‬ ‭7:11‬)

Ser salvo pela graça é ser salvo de um coração que anseia por auto-suficiência. Porque quando isso acontece nós perdemos a realidade nosso valor original e uma pessoa que não sabe a sua identidade original, vai passar a vida inteira apenas tentando ser alguém por aquilo que ela faz, mas como ela não consegue seguir os padrões de Deus por conta própria ela cai no buraco eterno do desmerecimento que cria para ela uma sensação permanente de desvalorização. 

Essa percepção de desvalorização pessoal faz com que ela enxergue todos a sua volta da mesma maneira e então trate o próximo como a si mesmo.

Nenhum pai natural trata o filho com base na constituição do seu país porque não é assim que funciona o relacionamento de família que é o que leva Deus a nos tratar com graça. 

Jesus veio nos revelar que fomos criados semelhantes à Ele com a qualidade de filhos (graça) e à imagem do Seu amor (verdade).

De qual maneira você se relaciona com Deus? Pela Lei ou pela graça?

Graça é mérito por qualidade. Lei é mérito por conduta.

São duas vias paralelas que não se cruzam. Dois tipos de relacionamento distintos. 

Ou estamos debaixo de um ou estamos debaixo de outro. Se misturarmos perdemos os dois.

Deus sempre nos quis como filhos vivos, mas ficamos perdidos por todo esse tempo até Jesus ser enviado para nos ensinar sobre essa graça e a verdade sobre o Seu amor por nós. 

“Contudo, aos que o receberam, aos que creram em seu nome, deu-lhes o direito de se tornarem filhos de Deus…” (João‬ ‭1:12-13‬)

A palavra grega original para a palavra “direito” no versículo acima é “exousia” que significa “poder de escolher”, ou seja, “nos tornar filhos de Deus” significa apenas que passamos a estar vivos novamente (ressuscitados) para essa realidade, mas essa realidade sempre existiu em paralelo, nós apenas mudamos de via no nosso coração. Adão era filho antes de escolher a via da auto-suficiência que o conduziu para a mentira da perda da sua condição original.

Porque Deus nos escolheu nEle antes da criação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis em sua presença. Em amor nos predestinou para sermos adotados como filhos (graça), por meio de Jesus Cristo (que é eterno), conforme o bom propósito da sua vontade,” (Efésios‬ ‭1:4-5‬)

Na via da graça todos estamos eternamente predestinados a sermos filhos de Deus. Foi apenas por nos tornarmos orgulhosos que fomos roubados dessa condição e caímos na via errada regida pelo pai da mentira. Jesus se referiu às pessoas que adotaram essa POSIÇÃO NO CORAÇÃO como filhos do Diabo.

“Vocês pertencem ao pai de vocês, o Diabo, e querem realizar o DESEJO DELE (coração morto pra Deus)…” (João‬ ‭8:44‬)

Um filho rebelde nunca deixa de ser filho, mas o filho rebelde mata o seu verdadeiro pai no coração e por isso perde a conexão com a sua verdadeira origem ao mesmo tempo que passa a ser tentado em acreditar na mentira de que foi Deus que o abandonou. Por isso o filho pródigo pediu a herança mesmo com o pai ainda vivo.

Você que tem filho(a) já pensou nisso? O seu filho(a) merece ou não o seu amor? O amor que você concede à ele(a) não é gratuito? Quem é filho pode pensar na mesma coisa sobre o seu pai natural.

A palavra “imerecido” foi apenas acrescentada pelos pregadores. 

Graça não significa favor imerecido. Graça significa apenas favor, dádiva. Que revela como é tratado alguém que está debaixo de um relacionamento fundamentado na aliança presente nas famílias bem como na amizade.

O perdão resolve a nossa condição de imerecido apenas quando estamos falando através da via da Lei (conduta). Mas na via da graça (qualidade) o perdão revela quem somos para Ele, por isso o sacrifício de Jesus foi definitivo e eterno, pois é uma nova aliança infinitamente superior à anterior, uma aliança eterna entre família, a realidade que já era presente desde da fundação do mundo.

“… Cordeiro que foi morto desde a criação do mundo.” (Apocalipse 13:8)

Pessoas que se veem como imerecidas sempre olhará a dádiva de Deus como dívida e por isso são sempre motivadas a obedecer a Deus por gratidão, elas querem sempre “pagar uma dívida” com Deus por aquilo que Ele já concedeu gratuitamente. 

Mas um filho(a) que sabe do valor que tem e entende a graça, não pensa assim. Ele sabe que tudo aquilo que Deus lhe ensina e diz para fazer é sinal do Seu amor por ele(a). Tudo o que recebemos está na conta do amor de Deus por nós porque Ele tem PRAZER em nos dar coisas boas! 

“… QUANTO MAIS o Pai de vocês, que está nos céus, dará coisas boas aos que lhe pedirem!” (Mateus‬ ‭7:11‬)

O amor dEle é único, é incomparável! E nós não só podemos usufruir desse amor como também conceder esse mesmo amor aos nossos irmãos, mesmo os que ainda estão mortos!

Isso é extremamente profundo, transformador, e tem o PODER de mudar o mundo!!

Fique com Jesus.

 

Não deixe de abençoar a vida dos seus amigos e familiares, clique no ícone da rede social de sua preferência logo acima e compartilhe!  :)

Deixe também o seu comentário…

Comentários